Como Ensinar seu bebê a falar - Como encorajar o instinto natural do bebê de se comunicar

Introdução

A cada dia seu bebê aprende algo novo e você está lá para apreciar estes momentos abençoados.

A tendência de nós pais é que fiquemos tão extasiados com o crescimento dos nossos filhos que muitas vezes esquecemos que podemos, de maneira natural, contribuir corretamente para o desenvolvimento deles. A regra geral é que quanto mais você ouvir e responder ao seu bebê, melhor ele vai se comunicar com você. Vamos apresentar algumas maneiras para você fazer isso corretamente.

Aprender a falar é um processo que começa antes mesmo do nascimento, quando eles já tem experiências com os sons, mesmo na barriga da mãe. Até os dois anos a maioria dos bebês já tem um grande vocabulário e conseguem juntar as palavras para expressar suas necessidades e vontades. Nossas dicas irão até os três anos.

Se seu bebê já estiver tentando se comunicar com você mas você não consegue entendê-lo, não se apavore, nenhum pai ou mãe consegue entender todos os choros ou palavras que os bebês tentam nos falar. Porém, mostrar que está interessado em entendê-lo, o deixará mais confiante e você possivelmente descobrirá algumas pistas deixadas por ele.

Alguns bebês começam a balbuciar com três meses, outros com um ano, nunca tente forçar, ele provavelmente estará ocupado em desenvolver outras habilidades.  Também é comum sentarmos em frente ao nosso bebê e pedi-lo para falar : mamãe, papai – isso normalmente não funciona. Os bebês ficam entediados ouvindo você falar repetidamente a mesma palavra sem que ela tenha um real sentido. Eventualmente ele poderá ignorar suas tentativas e se ele falar Papai ou Mamãe, provavelmente não saberá o que estará falando, estará apenas imitando.  Vamos mostrar como funciona o raciocínio do bebê  e como você pode desenvolver corretamente este aprendizado.

Deixe seu bebê ditar o ritmo do aprendizado, muitos especialistas acreditam que pressionar muito pode causar o efeito contrário, como por exemplo, causar a gagueira. Nunca deixe-o frustrado ou cansado, se você achar que ele está cansado faça uma pausa e recomece em uma semana.

Divirta-se com o seu bebê.

***Passo a passo:

***Do nascimento a três meses,  seu bebê ouve a sua voz, ele emite sons (besouros) e tenta imitar os sons que você faz. Você pode ajudar seu bebê aprender como agradáveis as vozes podem ser quando você:
- canta para ele. Isso pode ser feito antes dele nascer.
- conversar  com ele e com outros quando ele estiver próximo. Ele não entenderá a conversa mas gostará da sua voz e do seu sorriso.
Tenha um ambiente tranqüilo. Bebês precisam de tempo para balbuciar e brincar calmamente, sossegadamente, sem Tv, rádio ou outros barulhos (sem balburdia).
Responda ao choro do seu bebê. Os bebês também aprendem a se comunicar através dos choros, no primeiro ano, chorar é a parte central da comunicação para eles.

***Dos três aos seis meses, seu bebê está aprendendo como as pessoas conversam entre si. Você ajudará seu bebê quando você:
- abraçá-lo bem perto para ele olhar bem nos seus olhos. Converse com ele e sorria. Alguns bebês olham para a boca atentamente e até tentam imitar o movimento da boca sem, no começo, emitir sons.
- imitar quando ele balbuciar
Se ele tentar fazer o mesmo som que você está fazendo, repita a palavra, assim ele desenvolverá a conversação: alterne a conversa, ele emite um som, olha para você e espera. Você repete e ele repete novamente. Com esta simples interação eles praticam a estrutura da conversação e aprenderão que serão respondidos quando conversarem.

Você ficará surpreso, como tão novinho, ele pagará o jeito da conversação. As pausas durante os balbucios, você achará seu bebê mais civilizado do que muitos adultos.

***Entre seis e nove meses: seu bebê vai brincar com os sons. Alguns destes sons, como ‘ba bá’, ‘da dá’. Bebês sorriem quando ouvem uma voz feliz, e choram ou ficam tristes quando ouvem uma voz zangada. Você ajudará seu bebê entender as palavras quando você:
- fizer brincadeiras como ”achoooouuu...” deixando-o tirar o paninho do seu rosto, ou brincando e cantando enquanto segura nas mãozinhas e faz movimentos com os bracinhos (abrindo, fechando, levantando, fazendo movimentos circulares), sempre cantando.
- der um brinquedo e falar de como o brinquedo é “olha como ele é fofinho, bonito, é um leão...”
- coloque-o na frente do espelho e pergunte: quem é esse? E diga o nome dele. Faça o mesmo perguntando falando de você.
- Fizer sons com a boca bem aberta. Os bebês ficam interessados em saber de onde vêm os sons, deve ser por isso que eles adoram colocar os dedos nas nossas bocas.
- repetir os sons que ele fizer, mesmo quando ele estiver balbuciando, responda-o. Isto mostrará que você estará atendo quando ele quiser se comunicar, mas, quando você começar a conversar, use palavras normais.
- descrever o que você ou o bebê estão fazendo: quando ele pegar no seu nariz, você diz ‘este é o meu nariz’, ‘você está segurando com suas mãozinhas?’. Quando a porta se abrir e ele olhar para ela, você diz ‘ você viu a porta abrindo? Quem entrou? Foi o papai…’ quando o cãozinho estiver vindo: ‘lá vem o Filó...’, ‘olha como ele é peludo’.
Antes de você levantá-lo, diga: ‘vou levantar você’, descrevendo o que vai fazer: ‘mamãe vai trocar sua fralda’, ‘vou levantar seu bum bum para vestir isso em você’, ‘vou colocar esta cenoura na sua sopinha’, ‘a mamãe vai trabalhar hoje, papai vai ficar com você’... Isso fará com que ele fique mais envolvido com a interação.
- Cantar músicas e contar estórias. Fazendo isto repetidas vezes, os bebês terão mais chances de aprender. Músicas com palmas são muito divertidas...
- Ler livros. Há muitos livros excelentes, com muitas figuras, com uma boa linguagem. Alguns bebês deitam de costas no chão com os pais e ficam olhando para o livro, outros vão balançá-lo ou trocê-lo. Não há mágica para começar a ler com os bebês, será tão logo eles queiram, cabe a nós ficar tentando periodicamente para ver se ele está interessado.
Você também pode fazer livros para o seu bebê, usando fotos da família, paisagens, ou cole as fotos em uma cartolina e coloque um plástico adesivo incolor para quando o bebê babar ou morder não danificar seu trabalho, e se danificar, tudo bem...

Converse naturalmente com o seu bebê, eles aprenderão a compreender, muito antes de aprender a falar. Um ambiente com bastante conversa ajudará neste processo. De uma maneira geral, quanto mais você praticar mais ele se aperfeiçoará, lembre-se: Não monopolize as conversas, fale devagar e claramente.

***Entre nove e doze meses, seu bebê começará a entender palavras simples. Se alguém perguntar ‘onde está a mamãe?’, ele procurará por você. Começará a apontar e usar o corpo para falar o que quer, levantando os bracinhos, por exemplo. Ou te entregará um brinquedo para você saber que ele quer brincar. Mostre para ele como se dá tchauzinho.
Você pode começar a fazer perguntas como:
-‘ me mostre onde está o seu nariz’, e aponte para o seu nariz. Em breve ele apontará para o nariz dele. Repita a brincadeira para as perninhas, orelhinhas, joelhinhos, olhos etc.
- esconda um brinquedo enquanto ela está assistindo, ajude-a a achá-lo e se delicie com a brincadeira.
- quando ela apontar ou quando te der um objeto, fale sobre o objeto com ela: ‘você me deu seu livro? Obrigada. Olhe para essa figura’

***Entre doze e quinze meses, os bebês começam a usar palavras, por exemplo para identificar o que quer: ‘ága’ para água, ‘pápa’ para comer. Muitos bebês têm uma ou duas palavras e entendem 25 ou mais. Ele dará um brinquedo se você pedir, mesmo sem usar palavras ele pedirá apontando, tentando alcançar, olhando e balbuciando. Você pode ajudar seu bebê a dizer palavras quando:
- Falar das coisas que você usa: copo, suco, brinquedo. Dê tempo para seu bebê dar nome a essas coisas.
- Faça perguntas acerca das figuras em um livro. Dê tempo para seu bebê dar nome a essas figuras.
-Sorria ou bata palmas quando seu bebê der nome ao que ele vê e diga algo a respeito: ‘você viu o Au Au?’ ‘como ele é grande’ ‘olha ele balançando o rabo’

Quando seu bebê errar o nome de algo, não diga que ele está errado, simplesmente explique a palavra correta.

***Entre quinze e dezoito meses, seu bebê usará gestos mais complexos para se comunicar com você e continuará evoluindo seu vocabulário. Ele talvez já pegue você pela mão e lhe leve para algum lugar, aponte para um brinquedo e tente se comunicar com você. Você poderá ajudar seu bebê a se comunicar quando você:

- Conversar com o seu bebê acerca do assunto preferido dele. Dê tempo a ele para ele conversar sobre o assunto.
Pergunte sobre coisas que ele faz todos os dias, como: ‘qual camisa você vai querer vestir hoje?’, ‘você quer leite ou suco?’

-Complementar o que ele disser. Se ele disser: ‘bola’ , você pode dizer: ‘essa é pesada, não é?’ ‘mas olha como ela é bonita’...

-Começar a inventar brincadeiras com o brinquedo ou animal favorito do seu bebê. ‘hoje vamos levar a Barbie para passear? Está um dia lindo’ ‘que  tal  se  levarmos  este  óculos  conosco?’


***Entre dezoito meses e dois anos, seu bebê poderá seguir direções e começar a colocar palavras juntas, como: ‘quer suco’, ‘quer papá’. Ele começará a inventar brincadeiras. Você ajudará no desenvolvimento da comunicação dele quando você:

- Pedir para ele te ajudar. Ex: peça a ele que traga seu brinquedo, roupas ou que coloque o copo em cima da mesa.

- Ensinar a ele músicas simples, para crianças. Leia para ele, peça para ele apontar e dizer o que ele vê.

Encoraja-o a falar com os familiares e amigos, e também sobre o novo brinquedo.

Engaje seu filho em brincadeiras de faz-de-conta: alimentar as bonecas, fazer uma festa com os animais, brincadeiras de faz-de-conta ajudam muito no desenvolvimento cognitivo da criança.


***Entre dois e três anos, a habilidade para a conversação crescerá a passos largos, ele poderá criar frases como ‘mamãe chegou... heee’. Ele poderá responder à simples perguntas como ‘onde está seu urso?’. Até os três anos ele poderá responder a perguntas mais elaboradas como: ‘o que você faz quando está feliz?’. Ele fará mais e mais brincadeiras de faz de conta, atuando em cenas imaginárias, tais como: ir ao trabalho, consertar o carro, cuidar da família ou dos animais.

Ajude seu filho a colocar as palavras novas em ordem e ensine-o coisas importantes como dizer o primeiro e o último nome. Pergunte pelo número, tamanho e forma das coisas que ele lhe mostrar. Faça perguntas abertas, que não tem um ‘sim’ ou ‘não’ como resposta, isto o ajudará a desenvolver e expressar as suas próprias idéias. Ex: formiginhas andando: ‘olhe quantas formiginhas, quantas você vê? Para onde elas estão indo?’ espere e preste atenção à resposta, se necessário você pode sugerir uma resposta: ‘ eu vejo quatro, será que elas estão indo para a grama ou para a cozinha?’

Peça para seu filho lhe contar a estória do livro que ele mais gosta. “o que aconteceu com aqueles três porquinhos?” leitura ajuda muito a desenvolver a linguagem. Faça encontros com os coleguinhas para que eles troquem livros.

Faça muitas brincadeiras de faz de contas, como já foi dito, não é só importante para o desenvolvimento da linguagem, mas é uma atividade lúdica que desencadeia o uso da imaginação, muito importante no desenvolvimento cognitivo.
Não esqueça do que já funcionou antes: seu filho ainda precisa de um momento de sossego. Não apenas para dormir. Desligue a Tv, o rádio e deixe seu filho curtir uma brincadeira num ambiente calmo, cantando e conversando com você.
Separe um canto da casa para ajudar nas brincadeiras de faz-de conta, cheia de objetos para estimular a fantasia do seu filho quase aluno. Materiais que ajudam a desenvolver uma brincadeira de faz-de-conta:
- Cesta plástica grande ou Box para cartolinas e outros materiais e também para ensiná-lo a guardar depois
- Chapéus, roupas velhas, mochilas...
- Telefone velho, revistas...
- Pratos plásticos, lenços, flores de ceda
- Animais de pelúcia, brinquedos de todos os tamanhos
- Tecidos, mantas, para fazer fantasias ou uma fortaleza
- Cartões postais, tickets de viagens usados, notas de dinheiro (de brincadeira), fotos de um lugar onde vocês passarão férias
- bloco de papéis para anotar mensagens, fazer lista do que comprar etc.

 

Comemore e elogie cada evolução que ele fizer. Bebês prestam especial atenção para as suas ações e quando você sorri e fala com alegria com ele, ele procura repetir isso. Divirta-se com o aprendizado do seu bebê.

Muito Obrigado,

Equipe AndaBaby

 

Quer adicionar algo ao nosso artigo? Clique aqui e envie-nos seu comentário.

AndaBaby - A maneira segura e lúdica de ensinar o bebê a andar
Capa protetora para uso no bebê conforto
Bracelete de segurança para crianças